Marcha pró-Evo tem gritos de guerra civil; Morales pede tranquilidade - E Dia

Marcha pró-Evo tem gritos de guerra civil; Morales pede tranquilidade

Vídeos publicados nas redes sociais mostram um grande grupo de manifestantes favoráveis a Evo Morales marchando pela cidade de El Alto ao gritos de "Agora sim / Guerra civil".
Pouco tempo depois, o ex-presidente postou uma mensagem em sua conta no Twitter pedindo tranquilidade e que se busque o diálogo.

Nas imagens publicadas nas redes, é possível ver que os manifestantes carregam diversas bandeiras com a Whipala, um desenho tradicional feito com as cores do arco-íris e que representa os indígenas bolivianos e foi incluído entre os símbolos nacionais pelo governo de Morales.

A Whipala tem sido foco de diversos protestos dos grupos que se opõe a Morales, o primeiro presidente de origem indígena de um país que tem mais de 60% da população que reconhece como membro de algum dos povos originários.

Vídeo que circulou nas redes no domingo, logo após o anúncio da renúncia de Evo Morales, mostra manifestantes contrários ao ex-presidente queimando a bandeira indígena.

Em outro vídeo, que surgiu nas redes nesta segunda-feira, mostra policiais retirando seus distintivos e recortando a Whipala, que aparece sempre ao lado da bandeira nacional da Bolívia nos uniformes e eventos oficiais do país.

A Whipala também tinha sido retirada dos prédios oficiais de La Paz ao longo do domingo. O Comando Geral da Polícia determinou que fossem retiradas dos mastros de sua sede.

Na tentativa de fazer um ato de pacificação, um deputado indígena da oposição, Tata Quispe, voltou a hastear a Whipala na Praça Murillo, nesta segunda-feira, uma das principais de La Paz. A praça estava sendo cercada por barricadas durante a tarde.