Ex-prefeito é condenado após pagar contas da esposa com verba pública - E Dia

Ex-prefeito é condenado após pagar contas da esposa com verba pública

Dois servidores teriam ajudado gestor a usar cheques da prefeitura para pagar despesas médicas da primeira-dama e terão que devolver R$ 33 mil
Um ex-prefeito e dois servidores da Prefeitura de Riacho dos Machados, município de 9 mil habitantes localizado a 559 km de Belo Horizonte foram condenados a devolver R$ 33 mil aos cofres do Executivo municipal.

Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Antônio Lourenço do Carmo utilizou cheques da prefeitura para pagar despesas médicas da esposa. Segundo denúncia do Ministério Público, dois funcionários ajudaram o ex-prefeito a retirar os cheques.

Um dos servidores, Antônio Edson Alves, concursado como motorista, mas atuando na função de tesoureiro, assinou os cheques utilizados pelo então prefeito. Ele alega que não sabia que o dinheiro seria utilizado de forma ilícita.

Já Hélio Lourenço do Carmo, também funcionário público municipal, alega que entregou os cheques para o prefeito, acreditando que teriam como destino a aquisição de peças para os veículos de transporte escolar da cidade.

O ex-prefeito Antônio Lourenço do Carmo afirma que retirou os cheques para quitar um empréstimo contraído com a finalidade de pagar despesas médicas de sua esposa, mas que não teve a intenção de prejudicar financeiramente a prefeitura. Ele ainda justificou dizendo que o dinheiro seria de contas inativas do município.

Decisão

A Justiça decidiu que os três são responsáveis e devem ressarcir os cofres municipais no valor de R$ 33,3 mil. Eles também foram condenados a perder a função pública e tiveram seus direitos políticos suspensos por oito anos.