Para Bolsonaro, aprovar Previdência é 'dever de casa'. 'Não há plano B' - E Dia

Para Bolsonaro, aprovar Previdência é 'dever de casa'. 'Não há plano B'

"Os outros governos tentaram fazer e não conseguiram”, disse aos apoiadores que o aguardavam na saída do Alvorada, nesta quarta-feira (2)

"Não há plano B", diz Jair Bolsonaro - MATEUS BONOMI/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira (2) que a aprovação da reforma da Previdência no Senado é uma maneira de dar um sinal de que “estamos fazendo o dever de casa” para a retomada de investimentos e o equilíbrio das contas públicas do país. "Se não fizer, o Brasil quebra em dois anos", afirmou.

Bolsonaro não falou, no entanto, sobre o destaque aprovado na noite de terça-feira que retirou recursos da reforma.

De acordo com o presidente, é uma “reforma necessária”. “Não temos plano B, nem pra mim, nem pra ninguém. Os outros governos tentaram fazer e não conseguiram”, disse aos apoiadores que o aguardavam na saída do Alvorada.

Após quatro horas de sessão, o plenário do Senado aprovou a proposta por 56 votos a favor, 19 contra e nenhuma abstenção. Eram necessários 49 votos, equivalentes a três quintos dos senadores mais um, para que a medida avançasse.

A PEC ainda precisa ser aprovada em segundo turno para ser promulgada, e as novas regras de aposentadoria, pensões e auxílios passarem a valer. A expectativa é que isso aconteça antes do dia 10 deste mês.

Veja o vídeo de Bolsonaro na saída do Alvorada: