Foragido da Lava Jato, empresário Arthur Soares é preso nos EUA - E Dia

Foragido da Lava Jato, empresário Arthur Soares é preso nos EUA

"Rei Arthur" é investigado por pagamento de propinas a Cabral; Entre as acusações está a compra de votos para escolha do Rio como cidade olímpica


O empresário Arthur Soares, conhecido como "Rei Arthur", foi preso em Miami, nos Estados Unidos, nesta sexta-feira (25), segundo a assessoria do MPF (Ministério Público Federal). Ele estava foragido desde 2017 e integrava a lista de procurados da Interpol.

O dono do Grupo Facility é investigado em processos da Lava Jato no Rio por pagamento de propina ao ex-governador Sérgio Cabral, condenado por chefiar esquemas de corrupção durante os dois mandatos, em troca de contratos com o governo do Estado.

A prisão preventiva do empresário foi decretada pelo juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, no âmbito das operações Calicute e Eficiência, no dia 4 de agosto de 2017.

Entre as acusações, Arthur Soares é apontado na Operação Unfair Play como o responsável por levantar recursos para a compra de votos na escolha do Rio como cidade sede da Olimpíada de 2016.

Em um dos depoimentos a Bretas, Cabral contou ainda que Arthur Soares deu de R$ 3 milhões a R$ 4 milhões, por meio de caixa 2, à campanha do ex-prefeito Eduardo Paes, em 2008, e depois "reclamou muito porque os serviços não foram dados a ele".

A Polícia Federal informou que acompanha os desdobramentos da prisão. Ainda não há informações sobre quando o empresário será deportado.

Já os procuradores da Lava Jato no Rio de Janeiro "esperam que sejam cumpridos os pedidos já formalizados às autoridades americanas afim de dar prosseguimento ao processo", disse o MPF em nota.