Chamado de ladrão, Jucá diz que senador bate na mulher (vídeo)

Telmário Mota reclamou da presença do presidente do MDB durante sabatina e os dois discutiram, obrigando sessão a ser encerrada

Romero Jucá e Telmário Mota discutiram durante sabatina no Senado - Montagem/Geraldo Magela/André Corrêa/Agência Senado

Os ânimos ficaram exaltados nesta terça-feira (10) durante sessão da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) do Senado.

O senador Telmário Mota (Pros-RR) ameaçou se retirar da sabatina de Lineu Pupo de Paula, indicado para ocupar a embaixada da Bósnia e Herzegovina, quando viu o presidente nacional do MDB e ex-senador por Roraima, Romero Jucá, nas cadeiras reservadas aos parlamentares.

Os dois são rivais políticos há um longo tempo no estado e Telmário não contém a lingua para desferir palavra contra Jucá e acusá-lo de corrupção, chegando a criticar  operação Lava Jato por ainda não ter “colocado as mãos” em dos homens de maior importância durante o governo Temer

O presidente da sessão, Nelsinho Trad (PSD-MS), tentou explicar que Jucá estava ali como amigo do sabatinado, mas Telmário pediu que, então, seu adversário deveria estar no lugar de visitantes, então Jucá respondeu que o senador "é um palhaço", ao que foi retrucado: "Palhaço é você, ladrão".

Após esta primeira troca de palavras, o clima esquentou de vez que e a troca de acusações que foram de "ladrão" a "bate em mulher", passando por "sua mulher foi presa".

Em meio ao bate-boca, Trad teve de encerrar a sessão e adiar a sabatina para a próxima terça-feira (17).

Veja abaixo o vídeo do momento do entrevero: