Minério de ferro cai quase 4% na China após sequência de altas e máximas - E Dia

Minério de ferro cai quase 4% na China após sequência de altas e máximas


Por Enrico Dela Cruz

MANILA (Reuters) - Os futuros do minério de ferro na China caíram fortemente nesta quinta-feira, quebrando uma série de cinco dias de alta que levou os preços do material utilizado na fabricação do aço a máximas históricas.

Foto: Stringer/Reuters

O contrato mais ativo do minério de ferro na bolsa da Dalian, para entrega em setembro, chegou a recuar 5,1%, para 856 iuanes (124,54 dólares) por tonelada, antes de fechar com baixa de 3,8%, a 868 iuanes.

Os preços da commodity dobraram neste ano, com uma redução nos estoques em portos pela China recuando ao menor nível desde o início de 2017, após uma redução de embarques dos principais exportadores, Brasil e Austrália, somada a uma robusta demanda.

O minério de ferro em Dalian havia tocado na véspera 911,5 iuanes, maior nível desde o lançamento do contrato, em 2013.

Distúrbios climáticos e questões operacionais levaram mineradoras australianas a reduzir suas estimativas de produção e embarques para o ano, enquanto a oferta no Brasil foi impactada por fechamentos de minas na sequência do rompimento mortal de uma barragem da mineradora Vale em janeiro.

Já os futuros do aço fecharam em queda de 0,4% na bolsa de Xangai, a 4.024 iuanes, após uma sessão volátil. O vergalhão de aço tocou o maior nível em mais de oito anos na segunda-feira, a 4.148 iuanes por tonelada.

Alguns analistas apontaram que as máximas em anos nos preços do aço devem continuar a oferecer sustentação às cotações do minério de ferro. Cortes de produção devido à poluição na China têm aumentado as margens das siderúrgicas, disse a analista Helen Lau, da Argonaut Securities.

"Então a margem do aço deve continuar a ser suportada, o que novamente irá apoiar os preços do aço, em nossa visão", afirmou.

Copyright © Thomson Reuters.