Grécia: Tsipras reconhece derrota em eleições e parabeniza Mitsotakis

Em uma conversa telefônica, os dois políticos chegaram a um acordo para a transferência de poderes, que acontecerá na segunda-feira (8)

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, reconheceu neste domingo (7) sua derrota nas eleições gerais antecipadas e parabenizou o vencedor, o líder do partido Nova Democracia, Kyriakos Mitsotakis.

Alkis Konstantinidis/ Reuters

Em uma conversa telefônica, os dois políticos chegaram a um acordo para a transferência de poderes, que acontecerá amanhã mesmo, imediatamente depois que Mitsotakis tomar posse ao fazer o juramento do cargo diante do presidente do país, Prokopis Pavlopoulos, uma cerimônia que está prevista para as 13h locais (7h em Brasília).

A chamada telefônica aconteceu quando apenas 30% das urnas tinham sido apuradas, mas que já indicavam um resultado claro no que diz respeito aos dois principais partidos.

Com 50% da apuração concluída, o conservador Nova Democracia obteve 39,8%, enquanto o esquerdista Syriza obteve 31,4%.

Com esse resultado, o partido liderado por Mitsotakis obteria 158 cadeiras, sete ou cinco acima da maioria absoluta, enquanto o Syriza ficaria com 86 cadeiras.

Em terceiro lugar está o partido de centro Kinal, sucessor do histórico Pasok, com 8,1% e 22 cadeiras, seguido dos comunistas do KKE, com 5,3% e 15 cadeiras.

A surpresa do dia pode ficar com o neonazista Amanhecer Dourado, se ficar confirmado que permanecerá abaixo do mínimo de 3%, já que, neste momento, o partido tem 2,9% dos votos.

Por outro lado, a legenda que parece ter garantido acesso ao parlamento é o novo grupo de extrema-direita, Solução Grega, que tem em torno de 3,8%, o que lhe daria 10 cadeiras.

Outro partido que tem entrada quase garantida na Câmara é o esquerdista Mera25, fundado pelo ex-ministro de Finanças Yanis Varoufakis, com 3,4% e nove cadeiras.

Além disso, os dados provisórios indicam uma participação de em torno de 56% do eleitorado.