Repórter do SBT é assaltada ao vivo em velório de Gabriel Diniz: ”falta de sensibilidade” - E Dia

Repórter do SBT é assaltada ao vivo em velório de Gabriel Diniz: ”falta de sensibilidade”

O Fofocalizando estava hoje fazendo a cobertura do velório do cantor que faleceu ontem a tarde(27), Gabriel Diniz. Quando entrou ao vivo para falar com Lívia Andrade, no SBT e algo bem bizarro aconteceu.

A repórter falava da emoção que presenciava dos amigos e familiares do cantor quando um rapaz passou e tentou pegar o celular dela. Ele conseguiu, saiu correndo, mas antes que pudesse fugir, foi abordado por outros presentes homens ali na local.

Lívia Andrade, do Fofocalizando se revoltou e disparou: “que falta de sensibilidade gente”. Realmente né? Errada ela não está.

Veja o vídeo abaixo:


Durante a cobertura do velório, a repórter mostrava como o cantor Wesley Safadão chegou ao velório de Gabriel Diniz, no Ginásio Ronaldão, por volta de 13h15 desta segunda-feira e estava muito emocionado. O artista estava acompanhado da mulher, Thyane Dantas, e da mãe, dona Bil.

Wesley relutou para chegar perto do caixão. No entanto, pouco depois, aproximou-se. Ao abraçar a mãe, Safadão não segurou as lágrimas e chorou muito. O cantor também deu um longo abraço em Matheus, da dupla com Kauan, e em Xand Avião. Os fãs, acomodados na arquibancada, aplaudiram muito o momento.

Além de Wesley Safadão, Mano Walter e Léo Santana estiveram no local da despedida, mas não foram para a área do velório. A finalista da terceira edição do The Voice Kids, Mariah Yohana, abraçou muito o pai de Gabriel Diniz.

O avião monomotor que levava Gabriel Diniz caiu nessa segunda-feira (27/05/2019), no povoado do Mato, em Estância (SE), sul do estado. O acidente matou também Linaldo Xavier e Abraão Farias, diretores do Aeroclube de Alagoas. A aeronave não tinha autorização para realizar voos comerciais, de acordo com uma pesquisa no site da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O monomotor pertencia ao Aeroclube de Alagoas, cujo dono é Denisson Eduardo De Mello Flores, e tinha permissão apenas para voos de instrução.

Segundo informação da agência, o avião estava em situação regular, com Certificado de Aeronavegabilidade (CA) válido até 2023 e Inspeção Anual de Manutenção (IAM) em dia até março de 2020. Após a tragédia, a Anac suspendeu os voos do Aeroclube de Alagoas e também abriu procedimento administrativo referente ao caso. A Força Aérea Brasileira (FAB) vai apurar as causas da queda.

Além do responsável pelo hit do Carnaval, a tragédia matou Linaldo Xavier e Abraão Farias, diretores do Aeroclube de Alagoas. Em entrevista ao site G1, um outro diretor do aeroclube, que se identificou apenas como Roberto, confirmou ao site a identidade das vítimas: Abraão era piloto desde 2012 e Linaldo tinha três anos de experiência. Os dois eram comandantes.

O Farias era muito amigo do Gabriel Diniz e levou o Xavier para passar o fim de semana em Salvador [BA], onde encontraram o cantor [que havia feito show em Feira de Santana] e voltariam juntos para Maceió”, afirmou Roberto em entrevista ao site.